Buscar
  • Aero Latina

Holanda escolhe C-390 Millennium da Embraer como sucessor do C-130 Hercules


"Para a fabricante brasileira Embraer, vencer a licitação na Holanda para o sucessor do C-130H Hercules é de extrema importância."

O secretário de Estado da Defesa holandês, Christophe van der Maat, enviou para a Câmara dos Deputados que o Embraer C-390 Millennium seria um sucessor do C-130H/C-130H-30 Hercules da Real Força Aérea Holandesa (RNLAF). Embora inicialmente a Holanda tinha mostrado grande interesse em adquirir a versão mais moderna da fabricante Lockheed Martin, o C-130J Super Hercules, ficou claro que não haveria rumores entre os militares holandeses de uma possível preferência pelo bimotor Embraer C-390 de transporte militar.


O plano inicial era de comprar quatro novas aeronaves para substituir os C-130H. Porem o governo holandês optou por adquirir cinco aeronaves da fabricante brasileira. Entre os assuntos comentados, o secretário de Estado se referiu às evacuações do Afeganistão em 2021 e à situação de segurança drasticamente alterada no flanco leste da Europa. “Destacamos a importância da disponibilidade de capacidades de transporte para as forças armadas. Com um aumento de 2.400 para 4.000 horas de voo, as unidades são melhores e mais eficientes para o suporte. A Holanda também está ajudando a compensar o déficit europeu. A capacidade de transporte adicional também beneficia a velocidade de resposta em caso de desastre.” disse o Secretário de Estado.


C-130H Hercules da RNLAF. Foto: RNLAF

Os quatro C-130 Hercules da RNLAF chegaram ao fim de suas vidas úteis. O plano original era voar com eles até 2031. No entanto, devido a problemas técnicos, eles são cada vez menos operacionais. Portanto, o governo da Holanda já havia decidido em 2020 substituí-los.


A leitura oficial para a escolha do Millennium é que esta aeronave se compara melhor que o seu concorrente, C-130J Super Hercules. A disponibilidade do C-390M é maior, o transportador também tem melhor desempenho em vários requisitos operacionais e técnicos e requer menos manutenção. Além disso, o C-390M pode atender ao requisito mínimo de 2.400 horas de voo com quatro aeronaves. Se a escolha fosse pelo C-130J, precisaria de cinco aeronaves.


A RNLAF espera receber o primeiro C-390 em 2026


A Força Aérea Real Holandesa (RNLAF) espera receber o seu primeiro C-390M já em 2026. Ele pode assumir posições de entrega anteriormente reservadas para a Força Aérea Brasileira.


Como mais horas de voo serão voadas com a nova aeronave de transporte no futuro, os custos estimados também estão aumentando. Inicialmente, a assunção era entre 250 milhões e 1 bilhão de euros. Esta estimativa orçamentária ficará agora entre 1 bilhão e 2,5 bilhões de euros.


A Holanda se tornou o quarto país a adquirir o C-390 Millennium, juntando ao Brasil, Portugal e Hungria.


Fonte: Aerobuzz.de

141 visualizações0 comentário