top of page
  • Foto do escritorAero Latina

FAB busca tripulante que desapareceu de navio no Oceano Atlântico


O incidente ocorreu nesse sábado (21/01). A vítima até o momento não foi localizada

O Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT) - Esquadrão Gordo, sediado na Base Aérea do Galeão, na Ilha do Governador (RJ), realiza, desde o dia 21/01, apoio aéreo para auxiliar nas buscas de um cidadão de nacionalidade sul-africana, de 54 anos, que estava a bordo do Navio Mercante MSC Korea, de bandeira do Panamá, e que desapareceu da embarcação.


O Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), organização da Força Aérea Brasileira (FAB), por meio do Centro de Coordenação de Salvamento Aeronáutico Atlântico (ARCC), responsável pela coordenação da missão, acionou o Esquadrão após o contato do Comando da Marinha do Brasil, por intermédio do Serviço de Busca e Salvamento Marítimo do Nordeste (Salvamar Nordeste).


De acordo com o coordenador da missão, Tenente Especialista em Controle de Tráfego Aéreo (CTA), Flávio César Teotônio Costa de Melo, conforme informações repassadas pelo Salvamar Nordeste, o incidente ocorreu por volta das 9h (horário de Brasília), no Oceano Atlântico, a cerca de 1500 milhas náuticas (2.778 km) a leste da cidade do Recife (PE). A aeronave KC-130 Hércules decolou do Galeão (RJ) às 23h56 e voou até a posição do navio, onde permanece nesta segunda-feira (23/01) auxiliando nas buscas.


Busca e Salvamento


As missões de busca e salvamento realizadas pela FAB acontecem sobre todo o território nacional, sobre o mar territorial e ainda em uma ampla área de águas internacionais do Atlântico. Por força de tratados internacionais, o Brasil é responsável por tais missões em uma área de mais de 22 milhões de km², quase três vezes a extensão territorial do País (de 8,5 milhões de km²).


Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Johny Lucas

Foto e imagem: Titolivio de Oliveira e CECOMSAER

Comments


bottom of page