Buscar
  • Aero Latina

Esquadrilha da Fumaça conclui formação de novo "Fumaça" #2


"Após a conclusão do curso de Piloto Operacional de Demonstração Aérea, o Tenente Fontoura realizou o seu primeiro treino solo de demonstrações."

O Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), popularmente conhecido como "Esquadrilha da Fumaça", realizou nesta semana a formação de mais um "fumaceiro", como são conhecido os pilotos do EDA.


O Tenente Aviador André Mayer Fontoura, realizou seu voo solo de demonstração na posição #2, (Ala Direita). O piloto concluiu o curso de Piloto Operacional de Demonstração Aérea (PODA), pela Esquadrilha da Fumaça, tornando-se apto a realizar demonstrações aérea com o EDA.



O Tenente Fontoura era instrutor do 1º EIA (Esquadrão de Instrução Aérea), esquadrão que realiza a formação de cadetes da Academia da Força Aérea (AFA) e recebeu o comunicado de que iria fazer parte do EDA, durante um voo de instrução em Dezembro de 2021, quando duas aeronaves A-29 Super Tucano, interceptaram o T-27 Tucano do 1º EIA no qual ele realizava a instrução.


Após isso o aviador teve de cumprir missões de treinamento, sempre acompanhado de um instrutor a bordo da aeronave, com o objetivo de aprender os conceitos de acrobacias a baixa altura e da doutrina do voo do EDA.


“Os voos de instrução são gradativos, a princípio, foram 20 missões para a adaptação à técnica de voo de dorso, após são 50 missões relativas ao voo dedicado à posição a qual o piloto vai ocupar na formação da Esquadrilha, no caso do Tenente Fontoura, a posição #2. A progressão se estende também para o número de aviões: os primeiros voos são com dois aviões, depois voa com o quatrilho, em seguida seis e por último sete aviões”, afirma o Capitão Aviador Rafael Magri Grothe, piloto número #2 e um dos instrutores do curso PODA do Tenente Fontoura.


O aviador possui cerca de 1.700 horas de voo, piloto de caça formado pelo 2º/5º GAV "Esquadrão Joker" e teve de se especializar no voo de dorso, identidade da Esquadrilha da Fumaça. “Voar de ponta cabeça não é uma tarefa fácil. Na AFA a gente faz voos de dorso, mas não se compara com o que temos de fazer na Fumaça. É muito específico, tem de reaprender do zero, mesmo com experiência. Tem de aprender a fazer curva e o próprio desconforto do voo invertido é um desafio”, afirma Fontoura.


Familiares e amigos do aviador puderam prestigiar o primeiro voo solo do piloto em um treinamento oficial, como Ala Direita (#2), com as sete aeronaves, realizando todo o "display de acrobacias" pertencente a sua posição de voo em uma demonstração, na ocasião, o "quatrilho" como é conhecida a formação com quatro aeronaves.


Após o treinamento, o Ten. Fontoura recebeu o tão esperado cachecol de piloto da Esquadrilha da Fumaça e o famoso banho de batismo, selando assim a conclusão da sua formação e tornando-se apto para realizar as apresentações no Brasil e pelo Mundo.


Nota do Redator: Em nome de toda a equipe da Aero Latina, parabenizamos o Tenente Fontoura pela conquista e desejar as mais belas demonstrações que serão realizadas na sua carreira durante a sua passagem pelo EDA. Céu Azul e Fumaça Já!


Maiores informações sobre a Esquadrilha da Fumaça e suas apresentações acesse: https://www2.fab.mil.br/eda/


Fotos: Matheus Sciamana / Arquivo EDA / Arquivo Aero Latina

141 visualizações0 comentário